GRUPOS

GRUPO 12 EM PONTO

IMG_2914

Secos e Baianos

Com um repertório feito em parceria com o grupo XI de Agosto, o grupo 12 em Ponto apresentará a montagem integral do álbum de estreia do grupo Secos e Molhados, que completa 45 anos em 2018, e algumas canções do disco “Acabou Chorare” dos Novos Baianos. Já o XI de Agosto apresentará todas as músicas deste último, além de parte de do repertório do primeiro álbum dos Secos e Molhados.

Assim, além das músicas a serem apresentadas individualmente por cada grupo, estes terão à disposição um repertório em comum, em vista à realização de concertos em conjunto.

Regente: Eduardo Fernandes

Ensaios: Cidade Universitária | Segundas e Quartas (das 12h às 14h).

 

GRUPO AZUL

IMG_1453 - Cópia

Retrospectiva 20 anos – Grupo Azul canta Beatles

O projeto “Grupo Azul – 20 anos” fará uma retrospectiva das duas décadas de atividades do Grupo Azul do CORALUSP, apresentando um repertório com as obras que foram mais significativas na trajetória do grupo ao longo desse período.

Regente: André Juarez

Ensaios: Cidade Universitária | Azul dia: Terças e Quintas (das 12h às 14h) – Azul Noite: Segundas e Quartas (das 20h às 22h) e Sábados (das 15h às 18h30).

GRUPO DONA YAYÁ

IMG_0738

Bixiga – A música do Bixiga e de São Paulo

Neste ano de 2018 propomos dar continuidade ao  projeto “Bixiga”, o qual tem por objetivo a investigação e a montagem de um repertório coral apresentando o ambiente sonoro do Bairro e seu entorno através de peças originais para coro e arranjos vocais.

Regente: Mauro Aulicino

Ensaios: Casa de Dona Yayá | Quintas (das 19h às 22h).

 

GRUPO FEMININO

L1580489

O canto das sereias – em canto

Com o objetivo de divulgar a obra coral composta para vozes femininas, o programa é composto por peças do repertório universal para coro feminino, compreendendo peças eruditas e populares, sacras e profanas, a capella ou com acompanhamento de piano e percussão.

Regente: Paula Christina Monteiro

Ensaios: Cidade Universitária | Terças (das 18h às 20h30).

GRUPO MARIA ANTONIA

aaaa

03 de outubro de 2018: 50 anos de uma certa batalha

Num tempo sombrio, carregado pela decadência de toda uma era , pela irracionalidade e pela expansão das forças brutas, o canto é um meio poderoso para que, mesmo diante das adversidades, possamos nos conectar às correntes de cooperação e harmonia. Este projeto lida com as especificidades do local e da história de um dos locais que acolheram as atividades do CORALUSP desde que este deixou de ter sua sede, na segunda década dos anos 2000.

Assim, seu objetivo é o de conectar o aprimoramento musical de um grupo coral em seu segundo ano de vida aos fatores do nosso entorno tanto em termos de espaço quanto em temos históricos. O roteiro divide-se em algumas partes, com músicas contextualizadas com o espaço que atualmente nos abriga, narrando os 50 anos de história entre dois golpes de estado, entre a batalha de 3 de outubro de 1968 e as possíveis saídas e formas de resistência ao cenário nebuloso que se desenha na atual cena política brasileira.

Regente: Tiago Pinheiro

Ensaios: Cidade Universitária (Prédio da administração central) | Quintas (das 12h às 13h30).

 

GRUPO JUPARÁ

jupará

De corpo e alma

O programa visa apresentar obras do repertório coral de diferentes épocas e estilos, mas com ênfase na música antiga. O repertório deve necessariamente combinar composições sacras e seculares. A peça de destaque deste projeto é a “Missa do Orfanato” K.139, de Wolfgang A. Mozart.

“Amazônia – amor e mistério” – Canções de Waldemar Henrique

Waldemar Henrique (1905-1995) é um dos mais destacados compositores brasileiros no âmbito da canção. Seu idioma musical dialoga igualmente com o clássico e popular, sem cerimônias. Melodias inspiradas e vocalidade tipicamente brasileira constituem terreno fértil para o Grupo Jupará, o qual apresentará alguma de suas canções para voz e piano e em arranjos para coro misto.

Regente: Alberto Cunha

Ensaios: Cidade Universitária | Sábados (das 15h às 18h).

 

GRUPO SESTINA

sestina

Cantata BWV4 – Christ Iag in Todesbanden, de J. S. Bach

O programa “Cantata”, a ser apresentado pelo grupo Sestina em 2018, tem por objetivo uma parceria com a Secretaria de Cultura de Paraty, apresentando ao público a Cantata BWV4 “Christ Iag in Todesbanden”, de J. S. Bach. Dotado de diversos desafios técnicos estimulantes para nossos cantores e público, este programa colaborará para a divulgação da música coral erudita de nosso país.

Música Viva – Whitacre e Araneda

Este projeto tem por objetivo levar ao público peças corais de compositores vivos, divulgando assim a arte coral contemporânea brasileira e estrangeira. O programa inclui a montagem da cantata “Juvenal e o Dragão”, de Nibaldo Araneda, inspirada na Literatura de Cordel e composta especialmente para o grupo Sestina. Integram também o espetáculo “as Five Hebrew Love Songs” (cinco canções hebraicas de amor) para coro, violino solo e percussão, do compositor americano Eric Whitacre.

Regente: Marcia Hentschel

Ensaios: Cidade Universitária | Sextas (das 19h às 22h).

 

GRUPO SUL FIATO

SUL FAIOTO

Sul Fiato 15 anos – Uma viagem no tempo

O grupo Sul Fiato completará 15 anos em 2018. Fundado como CORALUSP – IPT no final de 2003, realizou vários projetos em diferentes temas. Nestes 15 anos de atividades foram desenvolvidos diversos projetos abrangendo repertório clássico e popular de diversas épocas e estilos, que foram apresentadas ao longo destes anos e de diferentes projetos, contando com a participação de diversos cantores que passaram pelo grupo em seus 15 anos de trajetória.

Regente: Paula Christina Monteiro

Ensaios: Cidade Universitária | Quintas (das 18h às 20h30).

 

GRUPO TARDE 

tarde

Tarde em formação – trabalho oficina

Contemplando tradições musicais de origem africana, europeia e indígena, o grupo Tarde fará ensaios com um repertório variado através da música coral. Entre as diferentes linguagens a serem abordadas, destacam-se os negro spirituals, a polifonia renascentista e arranjos de música popular brasileira.

Regente: Marcia Hentschel

Ensaios: Cidade Universitária | Segundas (das 18h às 20h).

 

GRUPO TENDAL

tendal1

Estação Tendal – 20 anos de um CORALUSP espalhado por toda São Paulo

Este projeto visa celebrar os 20 anos do CORALUSP Tendal, recriando o repertório dos 13 projetos apresentados pelo grupo desde quando iniciou sua atividade em 1998.

Regente: Mauro Aulicino

Ensaios: Tendal da Lapa | Sextas (das 20h às 22h15).

 

GRUPO TODO CANTO

todo canto

Mosaico – O todo sem a parte não é o todo, a parte sem o todo não é parte (Gregório de Matos)

A partir da seleção de músicas do repertório coral mundial, as apresentações possuirão um programa variado, com obras da Europa às Américas, da Renascença à atualidade. De caráter sacro e profano, popular e erudito, as canções também se inserem no rol de obras folclóricas, barrocas, brasileiras e contemporâneas.

Jesu Meine Freude e outras peças sacras

O moteto Jesu Meine Freude, BWV 227, também conhecido como moteto número 3 em mi menor de Johann Sebastian Bach é um dos mais expressivos e populares do compositor. O título da obra é do hino “Jesu Meine Freude”, cuja melodia é de autoria de Johann Crüger. A peça é escrita a 5 vozes.

O grupo apresentará este moteto em igrejas, complementando o programa com obras sacras de outros compositores, inclusive brasileiras.

Regente: Paula Christina Monteiro

Ensaios: Cidade Universitária | Quartas (das 18h ás 21h).

 

GRUPO ZIMANA

zimana

A saga de Cloris

O grupo apresentará um conjunto de peças significativas da música coral, de diferentes épocas e estilos, reunidas tematicamente sob a forma de espetáculo cênico para contar a história da personagem mitológica Cloris, proporcionando ao público diversão teatral e uma oportunidade envolvente de ouvir obras de requintada expressão estética.

Regente: Alberto Cunha

Ensaios: Cidade Universitária | Terças e Quintas (das 20h às 22h).

 

GRUPOS XI DE AGOSTO 

edu

Acabou Chorare

Com um repertório feito em parceria com o grupo 12 em Ponto, o grupo XI de Agosto apresentará a montagem integral do disco “Acabou Chorare”dos Novos Baianos, além de parte do repertório do primeiro álbum dos Secos e Molhados, que completa 45 anos em 2018.

Assim, além das músicas a serem apresentadas individualmente por cada grupo, estes terão à disposição um repertório comum em comum, em vista à realização de concertos em conjunto.

Regente: Eduardo Fernandes

Ensaios: Faculdade de Direito | Quartas (das 19h ás 22h) e Sábados (das 10h ás 13h).