EQUIPE ARTÍSTICA

Alberto Cunha | Regente

É regente do CORALUSP desde 1986, tendo exercido a Direção Artística desta instituição entre 2010 e 2013. Atualmente, dirige os grupos Zimana e Jupará. É pós-graduado em Música pela ECA-USP, com mestrado na área de Canto Coral. É também bacharel em Física pela USP, tendo realizado vários projetos na área de Acústica Musical. Como regente, à frente do CORALUSP, do Madrigal Levare e do Coral Paulistano, do Theatro Municipal de São Paulo, dirigiu importantes obras do repertório coral, como a Missa do Orfanato K.139, de Mozart, a Paukenmesse, de Haydn, o “Rei Artur” e “A Tempestade”, ambos de Purcell, bem como os projetos de música popular “Paulistano canta Beatles” e “Paulistano canta Queen”, com ampla aprovação de público e crítica. Em 2012 teve premiado o projeto “Semana de Música Brasileira em Valencia”, que levou o CORALUSP àquela cidade da Espanha.

alberto-pb

 André Juarez  | Regente

Vibrafonista, maestro e arranjador, traz em seu currículo extensa atividade musical, didática e artística. Graduado Magna Cum Laude pela Berklee College of Music (Boston, EUA), possui títulos de bacharel em Música pela UNESP e de mestre em Artes pela Unicamp, instituição onde atuou como professor de música por 10 anos. É regente do CORALUSP desde 1988 e lidera suas três bandas: André Juarez Quarteto (MPB instrumental e latin jazz), o quinteto Le Petit Comité (jazz-rock) e o Grupo Gato Preto (choro). Possui trabalhos reconhecidos internacionalmente e, como side-man, também atua com inúmeras bandas apresentando-se regularmente dentro e fora do Brasil em diferentes formações vocais e instrumentais.

andre-pb

Antonieta Bastos | Orientadora de técnica vocal

Nasceu em Belo Horizonte, Minas Gerais. Iniciou seus estudos com Afonso de Paula Silva. Foi aluna dos cursos de flauta e canto pela UFMG. Estudou flauta com Expedito Viana, Sebastião Viana e Betina Clemens; canto com Narayh Coelho, Sérgio Magnani e Amin Feres e ópera com Geraldo Chagas. Estagiou no coral e na orquestra como bolsista da Fundação Mendes Pimentel. Estudou danzaterapia com Maria Fux e corpo com Ivaldo Bertazzo. Lecionou no curso profissionalizante da Fundação Clóvis Salgado e foi diretora dos Grupos Experimentais da Fundação Clóvis Salgado, coral, orquestra e ballet. Executou projeto nas favelas de música para a UFMG, sob a orientação de Carlos Alberto Pinto Fonseca, baseado no trabalho de Especialização em Educação Musical pela UFMG que se transformou em um livro: Dicas para quem rege coros. Atuou como solista da Fundação Clóvis Salgado em grandes produções, tendo cantado sob a regência de maestros renomados. Em São Paulo, atuou junto ao ACNUR com trabalhos para refugiados. Possui MBA em Gestão Pública pela FMU, estudou Gastronomia na UNICESUMAR e hoje faz pós-graduação em Cozinha Autoral pela PUCRS. Atua no Theatro Municipal como cantora e como orientadora de técnica vocal no CORALUSP.

antonieta-pb

Beth Amin | Orientadora de técnica vocal

Beth Amin é cantora e cantautora, formada pela Berklee College of Music. É também fonoaudióloga especialista em Voz, mais especificamente em habilitação e reabilitação da Voz Cantada. É orientadora vocal do CORALUSP, Coral Universidade de São Paulo. Sua carreira de cantora iniciou-se nos anos 80, como cantora do grupo Beijo do CORALUSP, grupo vocal de intensa atuação principalmente em São Paulo, mas também em várias cidades do Brasil e exterior. Especializado em música popular, o grupo se apresentou com vários artistas importantes, dentre eles Gilberto Gil e Marlui Miranda. Com o grupo Beijo, gravou o CD “Beijo”, que teve indicação do antigo Premio Sharp, para melhor grupo vocal. Recebeu bolsa de estudos em 1994 para estudar música na Berklee College of Music, em Boston, Massachusetts, onde permaneceu até 1998. Lá esttudou com Hal Crook, Luciana Souza, Jerry Bergonzi e Bob Stoloff. Participou do grupo “Vocal Summit”sob a direção de Bob Stoloff, com o qual se apresentava frequentemente em Boston e viajou também para o Canadá, representando a Berklee . Ainda em Boston gravou seu primeiro CD solo, intitulado “Blue Morning”, com a participação de músicos importantes da cena jazzística da Cidade. “Blue Morning”, com forte influência do jazz, tem sete composições próprias e regravações de canções de Tom Jobim, Caetano Veloso e Edu Lobo. De volta ao Brasil, retomou o trabalho no CORALUSP onde leciona até hoje, desta vez dando aulas e cantando no grupo de música renascentista dirigido por Tiago Pinheiro, com o qual gravou dois CDs. Em 2007 iniciou uma sólida parceria musical com o pianista cubano Yaniel Matos, que assina a produção musical e os arranjos do seu segundo CD “Poesia à toa”, que tem dez músicas de Beth e um belo bolera, “Deseos” de autoria de Yaniel. O seu terceiro CD, intitulado “Túneis&quot”, faz parcerias com poetas paulistanos, musicando seus poemas. Fez shows e palestras no Canadá, Colômbia e Alemanha sempre sobre seu trabalho com cantores e sobre música brasileira. Em 2018 lançou o single “Meio Meio”, parceria sua com Álvaro Faleiros. Meio Meio foi produzido e arranjado por Daniel Carlomagno e conta com a participação de Yaniel Matos, Felipe de Souza, Yaniel Matos e Deni Domenico. No momento, prepara-se para a gravação de um novo single. Recentemente Beth foi citada pelo crítico e estudioso musical Zuza Homem de Melo como um dos nomes que honram a música brasileira atual. É bastante atuante como professora de canto, certificada pelo método Somatic Voicework ™, sendo sempre convidada a dar workshops no Brasil e exterior. Desde 2018 é preparadora vocal do Teatro Oficina, atuando no “Rei da Vela” e “Roda Viva”

betinha-pb

 Eduardo Fernandes  | Regente

Eduardo Fernandes é graduado em Música (fagote) pela Unicamp e mestre pela USP, com a dissertação “O arranjo vocal de música popular em São Paulo e Buenos Aires”. Desenvolve pesquisa ligada à percussão corporal aplicada à música vocal. Foi sócio criador e presidente da APARC (Associação Paulista de Regentes Corais). Professor convidado de inúmeros cursos e festivais de música pelo Brasil como no Painel FECORS de Regência Coral (RS), Fórum Rioacappella de música vocal (RJ), entre outros. É membro do corpo docente dos Painéis de Regência Coral da FUNARTE. Atualmente, é diretor artístico do CORALUSP e regente do CORALUSP XI de Agosto, do CORALUSP 12 em Ponto, do Coral UNIFESP e do Coral Gogós. Também é maestro convidado de vários coros, atuando na montagem de programas, como por exemplo, Coral Jovem do Estado, Coral da Universidade Federal do Mato Grosso e Coral Juvenil do Projeto Guri Santa Marcelina. Tem artigos sobre música popular brasileira publicados na revista Desvendando a História e sobre canto coral no Brasil na revista International Choral Bulletin, publicação da International Federation for Choral Music.

edu-pb

 Fernando Coutinho Ramos

fernando-pb

Marcia Hentschel  | Regente

Natural do Rio de Janeiro, iniciou seus estudos musicais na cidade de Santos (SP), onde formou-se pianista pelo Conservatório Musical de Santos e pela Faculdade de Música de Santos. Posteriormente, radicada em São Paulo, aperfeiçoou-se nesse instrumento com o compositor e professor Amaral Vieira. Aos treze anos de idade, ingressou como cantora no Coral da Universidade Católica de Santos (CUCAS), grupo que viria a dirigir anos depois, tendo sua carreira musical redirecionada para a regência. Foi aluna de Juan Serrano, Oswaldo Luppi e Benito Juarez (regência coral) e participou dos Festivais de Inverno de Campos de Jordão de 1976 a 1978 nas classes de Robert Shaw, Bruno Wizuj e Diogo Pacheco. Em 1990, foi bolsista em regência orquestral no II Festival de Arte da Manfredonia (Itália), dirigindo nesta oportunidade a Orquestra Sinfônica de Craiova (Romênia). Participou do International Study Tours for Choir Conductors nas edições do Europa Cantat Festival realizadas em Barcelona – Espanha (2003), Mainz – Alemanha (2006), Utrecht – Holanda (2009) e Turim – Itália (2012). Atuou como regente convidada nos X e XI Laboratórios Corais de Itajubá (MG) e foi membro do júri do concurso e festival internacional de coros San Juan Canta, em San Juan – Argentina (2016). Ao ingressar como regente no CORALUSP na década de 1980, foi responsável pela introdução do trabalho coral-cênico nesta instituição, havendo realizado espetáculos como “Mberewá – o canto tribal”, com direção cênica de Priscila Ermel, a opereta radiofônica “A noiva do condutor”, de Noel Rosa e Arnold Glückmann, com direção cênica de Eduardo Hora, e as montagens “Pedacinho de Brasil” e “Tarde com Chico”, com direção cênica de Reynaldo Puebla. Possui um extenso histórico na direção de corais universitários e corporativos, que inclui o Coral da Faculdade Marcelo Tupinambá e coros de empresas como Pirelli, Petrobrás, Makro, Unilever, Alcatel, Tintas Coral, Dow Brasil, Ericsson Telecomunicações e Cabot Brasil. Atualmente estão sob sua direção o Coral “Max Feffer” (Suzano Papel e Celulose), o Coral da Sociedade Filarmônica Lyra, o Coral “Pinheiros Canta” (Esporte Clube Pinheiros) e grupos independentes. Desde 1984, integra o quadro de regentes do Coral Universidade de São Paulo (CORALUSP), ocupando, atualmente, o cargo de vice-diretora.

marcia-pb

 Mauro Aulicino  | Regente

Natural de São Paulo, iniciou seus estudos de música com Edna Baldassi, Roberto Vergal, Pedro Cameron (violão) e Laura Abrão (harmonia), e, posteriormente, flauta transversal com Toninho Carrasqueira (ULM) e José Ananias (Escola Municipal de Música), participando como flautista da Orquestra Jovem do Estado. Graduou-se em Composição e Regência pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), na classe de Edmundo Villani Cortes (composição) e Samuel Kerr (coral). Foi professor na área de música da Escola Técnica Federal de São Paulo e Estruturação Musical na Universidade Assunção (UNIFAI). Desenvolveu atividades didáticas em oficinas culturais da Secretaria de Cultura do Estado e a da Cidade de São Paulo, na Estação Especial da Lapa (para alunos especiais), e lecionou Harmonia, Contraponto e Composição no CELMU. Iniciou-se profissionalmente na regência dirigindo o Coral da Faculdade de Odontologia da UNESP, sob orientação de Samuel Kerr. Posteriormente, integra a equipe de monitores corais do projeto Escola Aberta da Secretaria de Educação do Estado, regendo coro infanto-juvenil em escola da rede pública. Realizou curso de piano sob orientação de Paula Monteiro, regência sob orientação de Helena Starzynski (regência coral) e Benito Juarez (regência orquestral). Ingressou no CORALUSP em 1998 e desde 2002 é regente do CORALUSP LAPA e CORALUSP Dona Yayá.

mauro-pb

Paula Christina Monteiro   | Regente

Natural de São Paulo, ingressou no CORALUSP como cantora ainda adolescente. Aos 18 anos iniciou seus trabalhos como regente assistente da maestrina Helena Starzynski. Iniciou seus estudos de piano aos sete anos, formou-se Bacharel nesse instrumento pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, na classe da professora Heloísa Zani. Formou-se Mestre em Musicologia pela mesma Universidade, sob orientação do Prof. Dr. Amílcar Zani Netto. No CORALUSP estudou matérias teóricas com Elizabeth Pinheiro e regência com Benito Juarez. Em 1991 fez o curso sobre o Método Kodaly em Eztergom, na Hungria. Realizou vários recitais pela capital e interior do estado de São Paulo, como pianista solista e camerista, tendo recebido vários prêmios nos concursos em que participou. No CORALUSP, participou de várias obras, tais como O Messias, de Haendel, Missa em si menor, de Bach, Les Noces, de Stravinsky, IX Sinfonia, de Beethoven, Réquiem, de Mozart, Carmina Burana, de Carl Orff, entre outras, sempre atuando como cantora, regente-assistente e pianista co-repetidora. Em 2006 participou doFestival “XVI EUROPA CANTAT” na cidade de Mainz, Alemanha, onde teve aulas com o professor britânico Timothy Brown, da Clare College de Cambridge. Em 2013 participou do Programa de Intercâmbio de Atividades de Cultura e Extensão da PRCEU/USP, no Berklee College of Music, em Valência/Espanha. Atualmente é regente de dos grupos Sul Fiato, Todo Canto e Feminino do CORALUSP.

paula-pb

Selma Boragian | Orientadora de técnica vocal

Selma Boragian integra a equipe artística do Coral da Universidade de São Paulo, o CORALUSP, desde 1999, tendo atuado como regente e professora de técnica vocal e teoria musical, e atualmente como arranjadora. É formada pela UNICAMP em Música Popular. Em 2018 terminou o Mestrado em Música na USP, com especialização em arranjos vocais para coro e orientação de Marco Antonio da Silva Ramos. Seu trabalho foi publicado pela editora européia “Novas Edições Acadêmicas”, em 2019. É fundadora do grupo vocal Arirê, onde participou como cantora e arranjadora. O quarteto vocal feminino foi indicado para o Prêmio Sharp pelo seu primeiro CD, em 1997, e foram finalistas do prêmio Visa-Vocal em 2002. Em 2003 lançaram CD em homenagem aos grupos vocais brasileiros, pelo SESC São Paulo, com direção de Fernando Faro. Com o compositor Eduardo Gudin, importante nome do samba paulista, gravou CD lançado em setembro de 2006, na nova formação do grupo “Notícias dum Brasil”. Os shows de lançamento foram no Sesc Vila Mariana, em São Paulo e em Berlim, com arranjos vocais de Selma e de Gudin. Selma gravou CD solo em 2013, com apoio do PROAC, em parceria com o compositor de trilhas sonoras Marcelo Pellegrini. Há 20 anos participa da gravação de trilhas de peças como “À margem da vida”, vencedora do prêmio Shell, entre outras. Estudou regência com Helena Starzinsky, Benito Juarez e Tiago Pinheiro, canto com Ná Ozzetti e Caio Ferraz, piano com Sérgio Carvalho, música com
Cyro Pereira, Ricardo Breim e tantos outros, na Escola Municipal de Música e em Universidades. Elaborou e editou, de 2014 a 2020, mais de 170 arranjos vocais, para coro, muitos deles executados pelos grupos do Coralusp e da ECA (Escola de Comunicações e Artes da USP).

selma-pb

Sérgio Carvalho de Oliveira | Pianista

Sérgio Carvalho formou-se em cravo na classe de Helena Jank, em 1992, pelo Instituto de Artes da UNICAMP. Posteriormente aperfeiçoou-se com a cravista Maria Lúcia Nogueira, e estudou órgão com Elisa Freixo. Participou de festivais e oficinas, dentre os quais os de Campos do Jordão (1985), Curitiba e Rio de Janeiro (1989), Buenos Aires e Stuttgart (1997), além de diversos “masterclasses” de cravo e órgão. Na década de 1990 foi cravista e organista convidado pela Orquestra do Teatro Municipal de São Paulo, e na década seguinte pela Orquestra Sinfônica do Estado (OSESP). Como solista atuou na Orquestra da Sociedade Bach de São Paulo, na Orquestra de Câmara da UNESP, na Orquestra de Câmara da ECA-USP (OCAM) e na Orquestra Sinfônica da USP (OSUSP). Desde 2009 é intérprete e curador da série “Bach: tema e contratema” apresentada mensalmente no Espaço Cachuera! Em 2015 completou o doutorado pelo departamento de Música da ECA-USP e desde o ano de 2008 atua no CORALUSP como pianista e professor.

sergio-pb

Silvia Cueva  | Orientadora de técnica vocal

Graduada em Arquitetura e Urbanismo pela FAU-USP e em Música Popular – Canto, pela UNICAMP, ingressou no CORALUSP em 1983, tendo desenvolvido a escuta e a voz, nos anos 80, com Helena Starzinsky e Tiago Pinheiro. Participou de inúmeras turnês com o grupo Beijo – CORALUSP, além da gravação de CDs, apresentações em festivais de música e com expoentes da MPB (Gilberto Gil, Milton Nascimento e Marlui Miranda), sob a direção de Tiago Pinheiro. Estudou violão com Sidney Molina nos anos 80 e foi aluna de canto de Adélia Issa, Lenice Prioli, Sofia Mukhametova, Beth Amin, Luciana Souza, na UNICAMP, e Craig Tompkins, em 2010 (em Vancouver) no Canadá. Passou a integrar a Equipe de Técnica Vocal do CORALUSP em 1989, com quem vem desenvolvendo, desde então, abordagens didáticas para o canto coral. Estudou na Escola de Reeducação do Movimento com Ivaldo Bertazzo nos anos 80/90 e, em 2012, nos EUA, completou a formação no Somatic Voicework ™, método de pedagogia vocal desenvolvido pela professora americana Jeanie LoVetri. Desde 2017 integra o corpo docente deste método no Brasil. Participa de trabalhos voluntários, desde 2001, tendo atuado como preparadora vocal para adultos e musicalização de crianças nas seguintes instituições: Igreja de Cristo Guanabara, Igreja Batista da Cidade Universitária e Escola Estadual Profa. Dora Kanso, em Campinas – SP. Em 2018, concluiu a Formação Integrada em Voz Artística, curso de especialização (pós-graduação lato sensu) oferecido pelo CEV (Centro de Estudos da Voz), coordenado pela dra. Mara Behlau. Gosta de compor e experimentar novas sonoridades com a voz.

silvia-pb

Tiago Pinheiro | Regente

Graduado clarinetista, especializou-se em canto na Berklee College of Music. Dirigiu o grupo Beijo do CORALUSP que, nas décadas de 80 e 90, investiu na pesquisa de interação cênica-musical em seus espetáculos e realizou parcerias com artistas como Marlui Miranda e Gilberto Gil, além de registros fonográficos e turnês nacionais e internacionais. Foi solista em diversas obras sinfônicas, entre as quais: Carmina Burana de C. Orff e Paixão segundo São João de J.S.Bach. Integrou o coro da OSESP entre 2000 e 2001. Foi regente titular do Coral Paulistano do Teatro Municipal de São Paulo. É regente titular do Coral Jovem do Estado desde fevereiro de 2015, quando iniciou uma reformulação artística no grupo. Atualmente rege o CORALUSP grupo Andante.

Tiago-pb